quarta-feira, 8 de outubro de 2008

O amor era para ser uma coisa boa...


O vento me acompanha,falando baixinho ao meu ouvido...

Fala de vc...e eu peço q se cale...pois não aguento mais sofrer...

e ele insiste q não adianta fugir.....

Me deixa vento...vc deveria falar isso pra ele,não para mim...

E ele então diz q devo ser paciente,e q é o guardião do meu amor...

Então me emociono e pergunto-lhe q amor...se quem eu amo foge desse sentimento...

Em forma de brisa me beija na face...

Meus olhos enchem de lagrimas...

Então o sol volta e o vento q já se fez brisa vai indo fazendo as folhas dançar ao seu ritmo...

3 comentários:

Simplesmente *Ana* disse...

o minha rosa cheirosa...
o amor é uma coisa boa...

bjusss
nas pétalas

Jhow Carvalho disse...

dicMinha rosa da Primavera, o amor as vezes faz a gente sofrer, mas sempre depois no encontramos uma pessoa que nos mostra que o amor vale a pena, e tembém mesmo quando sofremos por amor, nos aprendemos muito, e nos tornamos mais fortes para amar, já disse Elis, eu sei que o amor é uma coisa boa,tá bom que quem compos foi o Belchoir

A Flor do Sul عبد الحكيم زهرة الجنوب disse...

Ontem de noite chorei.
Chorei no trabalho, na mesquita, no banco do õnibus...
Ontem de noite chorei de amor
Quando há muito o amor já estava bem longe.

Ontem de noite, lembrei da mãe na casinha do interior, que deixei e que chorava por mim ao me ver partindo tão cheio de esperanças que não conseguia ter tristeza nenhuma no coração
E nem sombra de preocupação.
será que a minha esperança tão convicta a machucouW

Ontem de noite, chorei de amor
Pelos beijos que nunca dei e pelos abraços que nunca recebi...

Só os da mãe, uns poucos, mas quem é que de mãe não teve amor?

E o vento tocou-me - só ele - depois que desci do ônibus.

E na estrada para casa
Na noite solitária
Só eu me acompanhava
E só eu sabia o motivo do choro.

Perguntei pro vento o que é a vida
E o porquê de sermos tão sós...
E o vento me respondeu,
Em seguida,
Que rir de alguém pode até ser fácil,
Mas que só os nossos olhos choram por nós.